Google+ Followers

Anúncio Google

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

CRISE NA SAÚDE MUNICIPAL - HOSPITAL SALGADO FILHO NO MÉIER QUASE EM COLAPSO ! VÍDEO

RJTV APRESENTOU MATÉRIA SOBRE A SITUAÇÃO CRÍTICA DO HOSPITAL.
SUPERLOTAÇÃO E FALTA DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE não são mesmo uma NOVIDADE na Unidade Hospitalar situada no Bairro do Méier. Pacientes pelos corredores, mal acomodados, fazem parte do cotidiano de quem trabalha ou procura atendimento no SALGADO FILHO.

A UNIDADE tem uma EMERGÊNCIA que dificilmente recusa algum atendimento. Isso faz com que fique SOBRECARREGADA. Assim, a SUPERLOTAÇÃO não pode ser considerada uma FALHA do HOSPITAL, mas antes uma consequência de um SISTEMA de SAÚDE que não funciona, que tem uma REGULAÇÃO falha, e que no âmbito FEDERAL e ESTADUAL vem fechando LEITOS e restringindo atendimentos de EMERGÊNCIA. 

Inegável, porém, que a situação piorou muito com a atual administração do MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO. Os recursos necessários para aquisição de INSUMOS / MEDICAMENTOS / MATERIAL CIRÚRGICO, e para serviços de MANUTENÇÃO foram REDUZIDOS, em alguns momentos ZERADOS. Do ELEVADOR que não funciona, ao registro de água que não pode ser trocado, passando por uma FARMÁCIA sem MEDICAMENTOS e pela GINÁSTICA nas ENFERMARIAS para poder seguir a PRESCRIÇÃO DE MEDICAMENTOS. Falta GAZE, ROUPA DE CAMA, FRALDA...CIRURGIAS SÃO SUSPENSAS E INTERNAÇÕES SE PROLONGAM.

A POLÍTICA DE RECURSOS HUMANOS CONTINUA DESASTROSA, com a atual administração seguindo o MAU exemplo do governo PAES. O governo de Marcelo Crivella parece que também não respeita o INSTITUTO DO CONCURSO PÚBLICO. 

Não há solução para a saúde pública, enquanto a política de RECURSOS HUMANOS for essa de CONTRATAÇÕES TEMPORÁRIAS DE MÉDICOS e DEMAIS PROFISSIONAIS. Não há continuidade, não há PLANEJAMENTO que resista a esse entra e sai de PROFISSIONAIS.

É preciso RESGATAR a POLÍTICA DE EQUIPES DE EMERGÊNCIA, DE ROTINA EM ENFERMARIA, DE ACOMPANHAMENTO AMBULATORIAL. É FUNDAMENTAL O VÍNCULO INSTITUCIONAL, A PERSPECTIVA DE CARREIRA, A CONTINUIDADE, A ESTABILIDADE, QUE NÃO SIGNIFICA DE FORMA ALGUMA ACOMODAÇÃO. 

A população vai continuar sofrendo com a falta de MÉDICOS e demais profissionais de saúde nas UNIDADE PÚBLICAS, sejam CLÍNICAS DA FAMÍLIA ou Grandes HOSPITAIS, enquanto A SAÚDE PÚBLICA  não for considerada  FUNDAMENTAL. VÍDEO CLIQUE AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você é bem vindo e seu comentário e opinião muito importantes. Você é responsável pelo que escreve. Nos reservamos o direito de, detectado conteúdo ofensivo, injurioso, promotor de ódio ou propaganda irregular de produtos e serviços, deletar tais comentários. Agradecemos sua presença, volte sempre.